O triste fim da Associação Portuguesa de Desportos

Campeonato Brasileiro 2016 SÉrie C: Portuguesa X Boa Esporte

No século passado, a Portuguesa foi motivo de orgulho, revelou grandes craques do futebol, conquistou títulos, cedeu diversos jogadores para a Seleção Brasileira disputar Copas do Mundo, e com isso conquistou a admiração e o respeito de todos os clubes do Brasil, que não tratavam a Lusa -como é chamada- como apenas um clube pequeno. Manda seus jogos no folclórico estádio do Canindé, que já foi um terror para os adversários.

Porém, nos últimos anos, a Portuguesa viu toda essa linda história dar lugar a uma triste tragédia. Má gestão, má administração, escolhas erradas e falta de organização, uma sucessão de erros que levaram a Lusa, que em 2011 chegou a ser apelidada de “Barcelusa” por conta de sua campanha avassaladora na Série B, para um clube sem divisão no cenário nacional em 2018.

622 1db12b33 2480 3c0a B203 7e5b905ed6a1

Vamos recapitular: Como dito acima, em 2011 a Portuguesa conseguiu acesso para a primeira divisão do Brasileirão, se manteve lá em 2012, porém em 2013 aconteceu o começo do fim. Na ocasião, a Portuguesa ficou em 13º lugar na classificação, mas foi punida com a perda de quatro pontos pela escalação irregular do jogador Heverton, em partida contra o Grêmio na última rodada. Com isso, caiu para a zona de rebaixamento, o que salvou o Fluminense e praticamente faliu o clube Paulista.

Várias teorias foram criadas em cima do ocorrido, disseram que existiu um complô entre Flamengo (Que também perdeu pontos por escalação irregular, e só não foi rebaixado porquê a Portuguesa também foi punida) e o Fluminense, que na bola foi o rebaixado daquele ano. O Presidente da Portuguesa na época, o Sr. Lito, chegou a declarar na imprensa que ninguém sabia a sujeira que se passou nos bastidores, mas logo veio a público desconversar. Bom, mas agora já foi, e quem sofreu e sofre até hoje é o torcedor da Lusinha.

Os craques que já vestiram esse manto

Djalma Santos

Nos dois títulos no Torneio Rio-São Paulo, um trio fez sucesso. Djalma Santos, Brandãozinho e Julinho Botelho estavam no elenco em ambas as ocasiões, e suas boas atuações renderam convocações para a seleção brasileira. Os três disputaram a Copa do Mundo de 1954 na Suíça enquanto eram atletas do clube paulista. Anos depois, Djalma seria bicampeão mundial em 1958 e 1962, mesmo feito alcançado por Félix. O goleiro também defendeu a Portuguesa, e levantou a taça de campeão do mundo no México em 1970.

Craques Da Portuguesa 19910916 004

Mais recentemente, o grande ídolo foi o meia Dener, morto em 1994 em um acidente de automóvel. Mesmo sem conquistar títulos, o jogador marcou seu nome na história do clube por seus dribles desconcertantes e sua velocidade com a bola no pé. Também marcaram época atletas como Enéas, Zé Roberto (hoje no Palmeiras), Capitão, Zé Maria, Rodrigo Fabri, Ricardo Oliveira (hoje no Santos), entre outros. Uma fartura que não existe mais.

Ricardooliveira
Craques Da Portuguesa 19940805 011

Um time de uma história gigantesca, que em 2013 estava na séria A, e por incompetência de diversas partes hoje está sem divisão nacional para o ano de 2018.

Lusa, sentimos sua falta.

Camisas de Futebol (inclusive da Lusa), a partir de R$ 39,90, você encontra na FutFanatics! Confira:

21443175 1641740099220208 574812197 N
21553028 1641740095886875 132275763 N

Está em dúvida sobre a qualidade dos mantos da FutFanatics? Confira esse unboxing e tire todas as dúvidas.

Se você também gosta de conteúdo em vídeo, se inscreva no nosso canal do Youtube. Lá temos séries moralizadoras como: Jogos Marcantes, TOP 10, Eternas Promessas, Unboxing e muito mais! Clique aqui.

Comentarios