10 craques que nunca jogaram uma Copa do Mundo

Copa do Mundo é o momento máximo na carreira de um jogador de futebol, é o que todos almejam para poder deixar seu nome na história de seu país.

Mas como tudo na vida, o futebol também prega peças. Até mesmo craques do mais alto escalão ficam de fora desse torneio por diversos motivos.

Fizemos uma lista dos 10 maiores\melhores jogadores (segundo a gente), que nunca disputaram uma Copa. Lembrando que não tem uma ordem estabelecida.

Vamos lá:

Valentino Mazzola,26/1/19 a 4/5/1949

Sandro Mazzola
Meia armador histórico, era a grande arma da Itália para a Copa de 1950, após levar o Torino a quatro títulos seguidos na Itália, fazendo 97 gols em 170 jogos. Em maio de 1949, após um amistoso contra o Benfica, o avião que conduzia o Torino chocou-se contra uma igreja. Todos os jogadores morreram.

Antonio Sastre, 27/4/1911 a 23/11/1987

5546a1978d8ef 870x0
A Argentina era apontada como uma das favoritas às Copas de 42 e 46, que não aconteceram por causa da Segunda Guerra Mundial. Sastre, revelado pelo Independiente e que venceu os campeonatos paulistas de 43, 45 e 46 pelo São Paulo, era um de seus principais jogadores. Era polifuncional, atuava como meia e atacante. Pelo São Paulo, fez 57 gols em 130 jogos. No campeonato argentino, foram 112 gols em 340 jogos. Pela seleção argentina, fez seis gols em 35 jogos.

Heleno de Freitas,12/2/1920 a 8/11/1959

342212
Fez 18 jogos e marcou 15 gols pela seleção brasileira, de 1944 a 1947, vencendo a Copa Roca (1945) e a Copa Rio Branco (1947). Atacante espetacular e polêmico, deixou o Botafogo (209 gols em 235 jogos) e foi para o Boca Jrs, em 1948. Voltou ao Brasil e conseguiu seu primeiro título, com 19 gols em 24 jogos pelo Vasco. Começou então a decadência, muito rápida. Nunca conseguiu fazer um jogo no Maracanã. Sofria de sífilis e morreu louco, aos 39 anos.

George Best, 22/5/1946, 25/11/2005

George Best 11
É o maior jogador da história da Irlanda do Norte. Jogou 49 vezes e fez 12 gols pela seleção. Em 1966, a Irlanda perdeu a classificação para a Copa na última partida das eliminatórias. Pelo Manchester, onde fez história de 1963 a 1974, participou de 361 jogos e fez 137 gols. Jogador rápido, habilidoso e artilheiro, sucumbiu à bebida.

Eric Daniel Pierre Cantona, 24/5/1966

Cantona

O francês teve carreira espetacular no Manchester United, de 1992 a 1997, com 64 gols em 143 partidas. Pela França, fez 20 gols em 45 jogos. Era o capitão da seleção que se preparava para a Copa de 98. Mas, em 1995, agrediu um torcedor do Crystal Palace e e foi suspenso por nove meses, em todo tipo de partida. Perdeu o posto na seleção para Zinedine Zidane e nunca mais foi chamado. Abandonou a carreira em 1997, com 30 anos. Muitos de vocês vão lembrar dele pelos comerciais da Nike, ou talvez pelo programa “JOGA BONITO”.

Alberto Spencer Herrera, 6/12/1937 a 3/11/2006

Cwwe75sxaaek 1

O atacante equatoriano, jogando pelo Peñarol e Barcelona de Guayaquil, é o artilheiro histórico da Libertadores, com 54 gols em 88 jogos. Pelo Peñarol, Spencer tem 326 gols em 519 jogos, ganhando três Libertadores e dois Mundiais.

Evaristo de Macedo Filho, 22/6/1933

Qfl Fto 14141
Entre 1955 e 1967, fez 13 jogos e oito gols pela seleção brasileira. Deixou o Flamengo e transferiu-se para o Barcelona, onde marcaria 78 gols em 114 jogos. Depois, ele ainda defendeu o Real Madrid. Na época, não era costume convocar-se jogadores que atuassem na Europa e Evaristo perdeu a chance de formar dupla com Pelé na Copa de 1958.

George Tawlon Manneh Oppong Ousman Weah, 1/10/1966

George Weah
O liberiano, eleito o melhor jogador do mundo em 1995, após uma temporada espetacular pelo Milan, fez de tudo para disputar um Mundial. Em 1996, financiou toda a campanha da Libéria nas Eliminatórias e não conseguiu a vaga. Em 2001, acumulou o cargo de atacante do Olimpique de Marselha com o de treinador da seleção da Libéria. Em 2005, foi candidato à presidência e perdeu.

Ryan Joseph Giggs, 29/11/1973

Ryan Giggs Celebrates V Manchester City 1996 2569151

O atacante galês fez história no Manchester United, onde estreou com 17 anos. Tem 168 gols em 959 jogos. Pelo País de Gales, nunca passou perto de uma Copa ou de Eurocopa, mas fez 12 gols em 64 jogos. Em 2012, disputou a Olimpíada pelo Reino Unido, mas recusou-se a cantar o hino. Foi muito criticado por isso. Giggs, empatado com Daniel Alves é o jogador com mais títulos na história do futebol. São 36 no total, confira:

1 Mundial de Clubes (1999)
1 Mundial de Clubes da Fifa (2008)
2 Liga dos Campões da Europa (1999 e 2008)
1 Recopa Europeia (1991)
1 Supercopa Europeia (1991)
13 Campeonato Inglês (1993, 1994, 1996, 1997, 1999, 2000, 2001, 2003, 2007, 2008, 2009, 2011 e 2013)
4 Copas da Inglaterra (1994, 1996, 1999 e 2004)
4 Copa da Liga Inglesa (1992, 2006, 2009 e 2010)
9 Supercopa da Inglaterra (1993, 1994, 1996, 1997, 2003, 2007, 2008, 2010 e 2013)

Alexsandro de Souza, o Alex – 14/9/77

1ae
Um dos mais injustiçados, na minha opinião. Quem viu esse rapaz jogar bola no seu mais alto nível, com certeza compactua do meu sentimento.

Brilhou no Coritiba, Palmeiras, Cruzeiro e Fenerbahce (onde é o maior ídolo, e inclusive tem uma estátua sua na cidade). Tem 413 gols na carreira, além de 396 passes decisivos. Pela seleção, fez 12 gols em 49 jogos. Foi preterido em 2002 e 2006, por Ricardinho. Coisas do futebol.

OBSERVAÇÃO;

Di Stefano, o grande jogador do futebol mundial antes do aparecimento de Pelé, o homem que comandou o mítico Real Madrid pentacampeão europeu não está na lista. Ele foi convocado para a Copa de 1962 e, não entrou em campo. Mas estava na Copa, como Coutinho, por exemplo.

Você gostou da nossa lista? Se sim, deixe aí nos comentários sugestões, e se você lembrar de mais algum craque que não disputou uma Copa do Mundo, mande pra gente!

Você gosta de camisas de futebol? A FutFanatics é a melhor opção! Com a maior variedade de camisas nacionais e internacionais. Te manto a partir de R$39,90! Só clicar!

21443175 1641740099220208 574812197 N

21553028 1641740095886875 132275763 N

Ganhe dinheiro com futebol, confira:

 

Comentarios